Teatro Polytheama - Jundiaí

Arquiteta Lina Bo Bardi

 

O Teatro Politheama é um dos principais patrimônios histórico, cultural e arquitetônico de Jundiaí. Fundado em 1911 e fechado no final da década de 1960, com capacidade para 1216 pessoas, foi reinaugurado em 1996 com projeto da renomada arquiteta Lina Bo Bardi que afirmou em 1986 que o Polytheama de Jundiaí é um dos ultimos exemplares desse tipo de teatro construídos na mesma época em muitas cidades brasileiras, hoje inteiramente destruídos.

ENDEREÇO
Rua Barão de Jundiaí, 160 - Centro - Tel. (11) 4586-2472

CAPACIDADE DE PÚBLICO
Platéia: Poltronas fixas - 566 lugares;
Poltronas: móveis - 96 lugares;
Camarotes: 116 lugares distribuídos em, - 2 para 6 pessoas; - 26 para 4 pessoas;
Camarote Oficial: 12 lugares (1); Não podem ser vendidos
Camarotes Apoio: 8 lugares (2);
Frisas: 116 lugares distribuídas em, - 2 para 6 pessoas; - 26 para 4 pessoas;
Barcáccias: 16 lugares (2 com 8 lugares cada)
Arquibancadas: 306 lugares (não numerados)
TOTAL PARA A VENDA: 1.216 lugares

PALCO
TIPO: Italiano
Dimensões do palco (em metro linear)
Altura (em relação ao piso da platéia): 1,10m;
Profundidade: 13,25m (10m de espaço cênico)
Comprimento: 25m (11m de espaço cênico)
Boca de Cena: Altura: 5m
Largura: 15m
Proscênio: Altura: 10m
Profundidade: variável, curva com corda = 15m e flexa = 2,25m
Coxias: Largura 4,5m (3 pernas de algodão preto de cada lado);
Profundidade: 10m (com rotunda de algodão preto);
1 vara sobressalente livre;
Altura do piso ao urdimento: 19,2m;
Pano de boca: Elétrico (em toda a extensão do palco)

CAMARINS
1 Camarim coletivo com 3 chuveiros e 3 sanitários
2 Camarins individuais com 1 banheiro e 1 chuveiro cada

ILUMINAÇÃO
Capacidade de carga do espaço : 200 KW em 380 Volts;

ILUMINAÇÃO CÊNICA
Materiais colocados em duas passarelas externas:
32 refletores Par-64 - 1.000W x 120V # 1,2 e 5 com porta filtros
20 refletores PC 100 W x 220V com porta filtros
16 refletores Far Cyc - halógenos 1.000 W x 220V com porta filtros;
16 refletores Elipsoidais 10º - 1.000w x 220 V com porta globos;
8 refletores Setlight - halógenos 1.000 W x 220 V com bandeiras;
10 refletores Fresnel - 2.000W x 220 V com porta filtro e bandeira;
8 Colortran - 1.000 W x 220 V
1 Mesa de controle NSI com sinal DMX - 64 canais;
3 Dimmers Box 12 canais x 4 KVA;
110 grampos para fixação de refletores;
Cabeação e fiação necessárias para a ligação do sistema
Gelatinas Roscolux

SISTEMA DE SOM
Mesa Mackie - com 24 x 8 canais
4 amplificadores Bose 1.800 V
7 Microfones Shure SM 58
4 Caixas Acústicas Bose 802
2 Caixas Acústicas Bose 504 B
4 Caixas Acústicas Bose 402

Fonte: Cesar Bertolino e arquiteta Lina Bo Bardi

Homenagem ao Teatro - Jundiaí

por Andrade Jorge

 

Letra de um samba de enredo de autoria deste poeta em parceria com o compositor Silvio Carioca, no carnaval de 1998, em homenagem ao cine Teatro Pollytheama da cidade de Jundiaí

VIRA, VIROU O POLLYTHEAMA VOLTOU
Abrindo a cortina do passado, cenário de encanto e sedução, em festa dando um banho de cultura, sorrisos e aplausos na Barão.
Num lindo tema genial, renasce em nosso pólo cultural, o sonho do artista em fantasia, na doce ilusão do carnaval.
Rebola vedete no teatro de revista, brilha a ribalta, Hollywood no telão,o samba relembrando a Grécia antiga, sublime fonte de inspiração.
Batalha de confete e serpentina, lança perfume, água de cheiro no ar, verde que te quero verde, sou verde rosa e o show vai começar.
Baila ...Baiana, gira o rendado,  com seu gingado, neste embalo, eu também vou ... eu vou,  A Arco-Íris na magia dos cem anos
Pollytheama hoje é vira ...virou.

Fonte: www.andradejorge.zip.net